EnglishPortuguese

ATRAVÉS DO PROGRAMA DELPAZ: Macossa alcança “independência” na produção de hortícolas

Na comunidade de Cumbucane, situada em Macossa, onde as cicatrizes das guerras passadas ainda ecoam, surge um renascimento de esperança. Homens e mulheres, outrora envoltos em angústias, agora exibem sorrisos radiantes enquanto trabalham a terra, libertando o distrito da dependência de hortícolas trazidas de longe.

Texto: António Cumbane

No “Ponto Verde” de Macossa, 50 membros da Associação Agrícola de Kubatana Cumbucane (cujo nome significa “despertar” em tradução literal) compartilham sonhos outrora adormecidos entre conflitos, avançando na produção de hortícolas em 5 dos 13 hectares de terras disponíveis.

O Ponto Verde é uma iniciativa do DELPAZ, que está a implementar projectos nas áreas de agricultura, infra- -estrutura e empreendedorismo, visando garantir a reintegração económica e social de ex-combatentes, suas famílias e comunidades rurais afectadas pelo conflito, em busca de uma paz duradoura em Moçambique.

“Costumávamos comprar hortícolas em Marínguè, Gorongosa e Catandica, mas, desde que começamos a receber apoio do DELPAZ e a produzir no ano passado, não precisamos mais ir longe. Colhemos e vendemos internamente, abastecendo completamente o mercado”, relata Quentino Tomo, presidente da Kubatana Kumbucane.

Entre palhotas de argila e capim, o camponês que dedicou os últimos 12 anos à produção de algodão observa que a produção de hortícolas e cereais permitiu investir na educação dos filhos, melhorar as condições de sua casa e ga rantir o sustento familiar.

“Estamos a buscar novos mercados fora de Macossa e da província para abastecer supermercados”, ampliando, assim, o negócio que está a transformar a vida dos associados e de seus dependentes.

O sonho que se torna realidade

Outra agricultora, Sara Alberto, 30 anos, mãe de três filhos, destaca que, além de adquirir conhecimentos em tecnologias agrícolas, o Ponto Verde está a realizar o sonho de muitas mulheres: produzir e obter meios para sua subsistência.

“Não conseguíamos produzir por causa do conflito. As pessoas tinham medo e sempre precisavam de circular em grupos, o que retardou nossos sonhos”, ressalta Sara Alberto.

Um comerciante local, Alicha Elaiton, observa que uma cabeça de alface “importada” de outros distritos custava em média 75 meticais, enquanto agora, a mesma quantidade colhida no distrito custa 25 meticais, economizando, assim, 50 meticais nesse produto.

O administrador de Macossa, António Dinis, afirma que a produção de hortícolas no nível do distrito, através da iniciativa do DELPAZ, não apenas trouxe “independência” para o consumo local, mas também abriu oportunidades de negócios para pequenos revendedores locais.

DELPAZ: um programa inovador

O Programa de Desenvolvimento Local para a Consolidação da Paz (DELPAZ), do Governo de Moçambique e financiado pela União Europeia, é imple mentado pela Agência Italiana de Cooperação para o Desenvolvimento (AICS) em cinco distritos na província de Manica e três distritos na província de Tete, pela Agência Austríaca de Desenvolvimento (ADA) em seis distritos na província de Sofala, em colaboração com o Fundo de Desenvolvimento Capital das Nações Unidas (UNCDF).

Em todos os cinco distritos de implementação do DELPAZ, em Manica existe um Ponto Verde que serve como canal para a adopção de tecnologias e práticas agrícolas inteligentes, visando aumentar a produção e produtividade. A ideia é que esses locais sejam incubadoras verdes para os distritos, onde, além de infra-estruturas de irrigação e incubadoras (sombrites), é fornecida assistência técnica regular na produção e comercialização.

Na área agrícola, já foram beneficiadas 51 associações agrícolas, alcançando mais de 1.600 membros das comunidades. Foram instalados 47 campos de demonstração e outros 18 campos de multiplicação, além de entregues sementes certificadas e materiais de produção.

O programa DELPAZ, lançado em Outubro de 2021 com o objectivo de apoiar a consolidação da paz nos distritos mais afectados pelo conflito entre o Governo e a Renamo, através de iniciativas económicas e de inclusão social, dedica atenção especial à criação de oportunidades para jovens, mulheres, ex-combatentes e suas famílias.

 

Texto extraído na edição 118 do Jornal Dossier económico

Gostou? Partihe!

Facebook
Twitter
Linkdin
Pinterest

Sobre nós

O Jornal Dossiers & Factos é um semanário que aborda, com rigor e responsabilidade, temáticas ligadas à Política, Economia, Sociedade, Desporto, Cultura, entre outras. Com 10 anos de existência, Dossiers & Factos conquistou o seu lugar no topo das melhores publicações do país, o que é atestado pela sua crescente legião de leitores.

Notícias Recentes

Edital

Siga-nos

Fale Connosco